Veja a importância de sempre tomar remédios com prescrição médica

Medicar-se sem a orientação médica prévia pode ser algo inofensivo – ou não, pode representar um sério risco para a saúde.

Nos tempos atuais, é comum as pessoas automedicarem para as mais variadas enfermidades, desde uma dor de cabeça ou náusea até inflamações. Porém, esta decisão, nos quadro mais complexos, pode trazer mais problemas do que uma solução.

Para a maioria dos casos, veja a importância de sempre tomar remédios com prescrição médica.

Cuidados ao usar remédios prescritos pelo médico

Ter uma receita na mão não quer dizer que devemos ficar tranquilos quanto à medicação. Certamente o seu médico tem a competência para prescrever, mas até mesmo na hora da consulta é preciso ter alguns cuidados – e ajudar o seu médico.

Na hora da consulta

  • Comunique seu médico sobre remédios que esteja tomando atualmente e, de preferência, levar as caixas e receitas onde foram prescritos, e informar como está usando os remédios atualmente – se estiver diferente do que foi definido na receita.
  • Fale sobre possíveis alergias e intolerâncias que você já conheça e de episódios que possam significar um processo alérgico.
  • Informe se tem dificuldades de engolir comprimidos ou cápsulas.
  • Tire todas as dúvidas sobre a forma de usar o remédio, possíveis efeitos colaterais e faça todas as perguntas que achar importantes.
  • Questione sempre sobre a opção de usar genéricos.

Na farmácia

  • Aceite genérico apenas se o médico autorizar.
  • Não compre medicamentos com pouca validade, embalagem violada ou em mau estado de conservação.
  • Confira os detalhes do remédio na caixa com os dados da receita. Não aceite uma versão dele diferente do prescrito.

Em casa

  • Cole em algum lugar o detalhamento de uso dos remédios – não cole a receita, crie um documento que seja fácil para qualquer pessoa usar em uma urgência.
  • Cumpra o tratamento completamente e nas condições definidas.
  • Mesmo tomando remédio com a orientação do médico é importante que você leia a bula completa antes de começar a tomar, principalmente na parte de efeitos colaterais. Se algum deles acontecer, você deve suspender o uso e comunicar seu médico imediatamente.

Remédio sem prescrição pode mascarar sintomas

Todas as doenças, mesmo as mais simples, tem quadros de sintomas típicos e isso ajuda os médicos a diagnosticarem e receitarem o tratamento correto.

Quando usamos medicamentos por conta própria, é grande o risco de mascararem os sintomas e, se o quadro se agravar, o médico será procurado e terá mais dificuldades de dar o diagnóstico. Além disso, o medicamento pode provocar graves efeitos colaterais que não tem relação com a doença, o que vai prejudicar o trabalho do médico.

Ou seja, você pode ter seu quadro agravado por uma medicação inadequada.

Remédio sem prescrição podem provocar efeitos colaterais não previstos

Todos os medicamentos possuem efeitos colaterais, porém o médico conhece todos eles, avalia se o paciente pode usar e também orienta sobre as possibilidades e o que o paciente deve fazer.

Mas ele não pode prever os efeitos de algo que não prescreveu. Usar um remédio sem a indicação médica pode gerar efeitos que ficarão fora do controle do tratamento correto e criar um novo problema.

Remédio sem prescrição pode danificar fígado e rins

Os medicamento precisam ser metabolizados no fígado para iniciar os seus efeitos no organismo. Tomar remédios sem prescrição sobrecarrega o órgão sem necessidade.

O resultado é prejudicar o funcionamento dele, o que leva a sérios riscos. O mesmo acontece com os rins, que filtram o sangue e excretam na urina a metabolização dos medicamentos, e o excesso de remédios pode interferir nestes processos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *